carregando...
0 7

Golpistas usam lojas falsas para lesar clientes através do Facebook

Golpistas usam lojas falsas para lesar clientes através do Facebook

Através de lojas falsas, golpistas lesam centenas de clientes

Talvez você já tenha visto um anúncio e ficou em dúvida se a loja que estava vendendo era confiável ou não. Porém, muitas pessoas que acessam o Facebook não conseguem discernir se a loja é confiável e verídica, por isso, golpistas estão usando o Facebook, através de postagens patrocinadas, para lesar centenas de clientes. São dezenas de lojas falsas na internet, mas duas têm se destacado pela quantidade de clientes lesados, são elas: “Aqui Não Tem Abacaxi” e “Produtos Incríveis”, ambas as lojas utilizam de suas páginas no Facebook para aplicar os golpes que trazem produtos “inovadores” por preços acessíveis, como um “Removedor de Cravos e Espinhas Super™ + Microdermoabrasão” ou uma “Colher Automática Magic Cooker™” por apenas R$ 79,90 .

Nossa equipe resolveu fazer uma compra para verificar tanto a veracidade das denúncias dos clientes lesados quanto o atendimento do serviço de intermediação de pagamentos, que no caso é o EBANX. Nos próximos tópicos vamos desvendar a cada passo como funciona o golpe:

  1. O golpe se inicia quando o site é “.com” e tem seus dados em privado, note que é impossível descobrir quaisquer dados dos autores do site.
  2. A loja falsa utiliza um selo da McAfee que indica que o site é seguro, selo este que é facílimo de se conseguir, basta ter um site com certificado SSL.
  3. Assim como no selo da McAfee, o selo do Google também é fácil de conseguir, basta ter um site.
  4. A loja é não recomendada pelo Reclame Aqui. De 167 reclamações apenas 27 foram atendidas, mas os atendidos também não receberam os produtos.

O próximo passo foi o de checkout, onde realizamos o pagamento através da intermediadora EBANX, após o pagamento, passando-se 5 dias recebemos um código de envio. Com 30 dias resolvemos entrar em contato com a loja, que respondeu a mensagem alegando que não deveríamos nos preocupar pois a compra foi processada pela EBANX e que o produto levaria mais alguns dias para chegar. Com cerca de 37 dias o produto chegou, mas não no endereço cadastrado e sim na cidade de Telêmaco Borba, no Paraná. Após a “chegada” entramos em contato com a empresa que não respondeu nossos questionamentos, com as provas em mãos, entramos em contato com a intermediadora que iniciou a conversa alegando que apenas processa o pagamento junto ao site e que não conseguiria efetuar o estorno uma vez que o pagamento foi repassado para o site, diferente do que aconteceu após o final da conversa, onde recebemos uma mensagem informando que receberemos o estorno da compra em até 3 faturas, apesar de que o correto é que o estorno seja em no máximo 2 faturas.

Entramos em contato com a assessoria da EBANX que alegou ter tomado conhecimento dos ocorridos e disse que está mobilizando inúmeras equipes para tentar identificar o que está acontecendo. Mesmo não afirmando que realmente se trata de golpe ou algo assim, a intermediadora afirma que notou que o site não está respondendo reclamações e que os códigos de rastreio estão desencontrados. A EBANX afirmou ainda que enquanto essa situação não é esclarecida por parte do site, a conta dele com a intermediadora está suspensa e nenhum pagamento novo está sendo aceito através da plataforma.

Questionada se há análises para entrada de lojas na plataforma da intermediadora, a EBANX respondeu que possui uma equipe de risco e compliance que analisa todos os sites que desejam usar a plataforma de pagamentos do EBANX. Tanto as empresas como seus sócios são analisados e têm acompanhamento constante das ações do site.
Se você foi vítima deste golpe, a intermediadora disponibiliza atendimento ao consumidor 24/7. Pelo link https://www.ebanx.com/br/ajuda, todo consumidor pode entrar em contato com a EBANX por email ou telefone.
A nota é finalizada afirmando que todo o time está envolvido com o caso do Aqui não tem abacaxi e preparado pra ajudar os consumidores que estão experimentando algum tipo de problema, porém, tenta se desviar do problema afirmando que é apenas uma intermediadora de pagamentos e a relação de reembolso é sempre entre o próprio consumidor e o site.
Mídia Buzz

Mídia Buzz é um blog de mídias sociais, publicidade, marketing e entretenimento. Nosso blog de publicidade foi criado para gerar conteúdo que os profissionais e entusiastas das áreas gostam de ler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *